Fale no WhatsApp
(11) 2065-8200

Sobreviver à crise do novo coronavírus parece algo impensável para muitas empresas, principalmente as menores, porém existem maneiras de contornar esse problema e minimizar os impactos causados no caixa dia a dia. Muitos negócios, inclusive, têm se mantido de pé e tudo indica que conseguirão passar por esse desafio sem grandes danos.

Para que essa também seja a realidade da sua empresa, confira no próximo tópico as 7 dicas que separamos a respeito.

Elas são simples e vão direto ao ponto, para que você saiba exatamente as medidas que pode adotar nesse momento.

7 dicas para sua empresa sobreviver à crise do coronavírus

1- POUPE MAIS DO QUE NUNCA

Uma das principais certezas em meio a uma crise econômica é a de que é preciso economizar onde for possível, afinal é impossível saber como será exatamente o dia de amanhã.

Essa economia, porém, não deve ser focada apenas no caixa da empresa, mas também nas finanças pessoais, segundo Fernando Guimarães, consultor na Guizmac Associados Consultoria.

E lembre-se: quanto menor a empresa, mas difícil poderá ser para sobreviver por conta da queda nas vendas, sendo muito mais fácil conseguir poupar do que de fato vender.

2- UTILIZE O DELIVERY E A TECNOLOGIA PARA CONTINUAR VENDENDO

A determinação do governo é para que restaurantes, lanchonetes e demais estabelecimentos similares operem somente com entregas, sem portas abertas, mas empresas de outros nichos também podem se beneficiar.

Grandes marcas, como Casas Bahia, continuam à disposição de seus clientes via site e telefone e em muitos casos oferecem condições especiais, como frete grátis, para manter o consumidor em casa e continuar vendendo.

Se na sua empresa é possível fazer o mesmo, aproveite!

3- ESTUDE AS POSSIBILIDADES DE MANTER SEUS FUNCIONÁRIOS

Num primeiro momento, quando se fala da crise do coronavírus, muitos empresários se desesperam e se veem sem saída, acreditando que a única forma de seguir é mandando alguns funcionários embora, mas a boa notícia é que não precisa chegar a tanto.

Entre as demais alternativas que podem ser adotadas está o adiantamento das férias, a adoção do home office e a redução do salário e da carga horária.

4- REAVALIE AS PARCERIAS COM FORNECEDORES

Essa definitivamente é uma situação ruim para qualquer empresa, e não vemos a hora de buscar o máximo de vantagens para sobreviver, o que envolve uma conversa com os fornecedores para obter melhores preços.

O que não podemos esquecer é que esses fornecedores também são empresas, e o ideal é chegar a um acordo que seja bom para ambos, sempre considerando o estoque que você precisará manter.

5- REVEJA OS CONTRATOS QUE POSSUI

Outro ponto fundamental que merece sua atenção diz respeito aos demais contratos que você possui, como de aluguel e financiamento.

A cobrança não pode ser injusta, considerando a crise do coronavírus, não sendo à toa que a Associação Brasileira de Lojistas de Shopping determinou que não ocorra o pagamento de aluguel enquanto os estabelecimentos estiverem fechados por conta da pandemia.

Mesmo locando um espaço fora de um shopping, veja quais são seus direitos quanto a esse assunto e, caso tenha um contrato de financiamento de imóvel, entre em contato com seu banco para prorrogar o pagamento das parcelas por até 60 dias.

6- FAÇA UM PLANEJAMENTO COM METAS E PREVISÕES

Não importa quanto tempo sua empresa tenha: faça uma pausa para criar um planejamento para passar por essa crise. Um planejamento totalmente novo, com as previsões de quantas vendas pretende fazer nos próximos 3 meses, as estratégias que usará para conseguir cumprir suas metas, as despesas que terá e o que mais julgar necessário.

Somente seguir as determinações do governo e simplesmente continuar operando “do jeito que der” não te levará muito longe: se for preciso finja que está começando do zero, mas não deixe de se planejar.

7- MANTENHA-SE SEMPRE BEM INFORMADO

No mais, a principal dica que podemos te dar é que se mantenha sempre bem informado, afinal muitas notícias novas surgem todos os dias, e outras são alteradas de um dia para o outro, podendo afetar sua empresa e sua vida pessoal.

Por hora, sabe-se que adeptos do Simples Nacional podem prorrogar o pagamento de tributos, por exemplo, e que empresas que se virem na obrigação de demitir colaboradores por conta da determinação do fechamento do negócio não precisarão se preocupar com o pagamento das verbas rescisórias. Esse ficará por conta da autoridade responsável que emitir a ordem do fechamento em questão.

Mas como será daqui para frente, não sabemos…

Além disso…

Além de seguir cada uma dessas dicas para sobreviver à crise do coronavírus, busque conhecer bem seu negócio para mantê-lo em funcionamento e conseguir se recuperar por completo posteriormente.

Conhecer seu preço de venda, por exemplo, é crucial para fazer o planejamento que mencionamos, bem como saber o custo de cada funcionário para o caso de ter que fazer novas contratações no futuro, mantendo o equilíbrio em seu financeiro.

Antecipe-se em relação a esses dois pontos baixando gratuitamente as duas planilhas abaixo:

PLANILHA DE FORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DE PREÇO DE VENDA

PLANILHA DE CUSTO DE CONTRATAÇÃO

Basta clicar em cada uma e preenchê-las para conhecer melhor seus números, e se tiver qualquer dúvida é só falar com a nossa equipe.